PROJETO CATARSE: Demon Ruchu - o demônio do movimento, de Stefan Grabiński - Editora Urso - Lua Bueno Cyríaco

 


DEMON RUCHU – O DEMÔNIO EM MOVIMENTO

Lua Bueno Cyríaco

Editora Urso

 

Precursor da literatura de horror weird polonesa do início do séc. XX em tradução inédita no Brasil

 

O projeto

Demon Ruchu – o demônio do movimento

Trens macabros e ferroviários dissidentes habitam o mundo de Demon Ruchu – o demônio do movimento, uma coleção de contos do escritor polonês Stefan Grabiński, publicada pela primeira vez em 1919 e inédito no Brasil.

Às vezes chamado de "Poe polonês" ou "Lovecraft polonês", Grabiński é uma voz única na literatura fantástica que criou seu próprio estilo, abordando temas que nenhum outro escritor de horror e fantasia da época estava explorando.

O horror de Grabinski

A imagem simbólica das obras de Grabiński foi encarnada por criaturas misteriosas, como incubi, bruxas, doppelgängers, espíritos de vários tipos e mensagens misteriosas do submundo. Sua ficção é geralmente considerada bizarra, porque é permeada de magia, erotismo oculto, efeitos parapsicológicos e misticismo oriental.

A ficção de Grabiński atravessa a divisão entre horror sobrenatural e psicológico de uma maneira única e interessante. Os contos trazem estranhas histórias de fantasmas e também de indivíduos mentalmente instáveis e suas obsessões com velocidade, máquinas, espaço, viagens e fuga. Mas a imaginação de Grabiński alcança muito mais do que tratar de estranhas neuroses; suas histórias evocam um animismo sutil, implicando que forças, lugares e objetos têm vontades próprias e que podem curvar indivíduos "sensíveis" para seus próprios fins.

Stefan Grabiński é agora considerado um dos primeiros a encontrar horror e prazer no cotidiano de sua época, em lugares onde outros escritores nunca se preocuparam – ou ousaram – olhar. É, portanto, um dos poucos autores sobre os quais se pode realmente afirmar estar à frente de seu tempo.

O livro

As histórias de Demon Ruchu estão firmemente enraizadas na realidade das viagens de trem, como o autor as viu no início do século 20, mas – como contado por um narrador potencialmente não confiável – sempre há uma camada adicional de loucura e horror que pode ser psicológico ou verdadeiramente sobrenatural. Não há corvos falantes nem deuses antigos tentados nessas histórias, mas catástrofes ferroviárias causadas por trens fantasmas, ferroviários lunáticos e demônios que só podem existir na mente dos protagonistas. Ele mostra tanto o fascínio da velocidade dos trens quanto o mundo secreto das ferrovias e sinalizadores que os viajantes normalmente não veem, e ao mesmo tempo tece uma crítica ludita.

Eis os contos presentes nessa coletânea:

  • Área silenciosa (balada ferroviária) Głucha przestrzeń (Ballada kolejowa)
  • O Sujo | Smoluch
  • Alarme falso | Fałszywy alarm
  • O demônio do movimento | Demon ruchu
  • Maquinista Grot | Maszynista Grot
  • Sinais Sygnały
  • Uma estação estranha (fantasia do futuro) Dziwna stacja
  • Trem errado (lenda ferroviária) Błędny pociąg
  • Desvio morto Ślepy tor
  • Ultima Thule


A relevância da publicação

Apesar de hoje ser considerado um dos precursores da literatura de horror fantástico polonesa, o trabalho de Grabiński foi amplamente ignorado em seu país natal durante sua vida, mas nos últimos tempos tem havido um interesse internacional crescente por esse escritor, com vozes notáveis, como o autor China Miéville, que o proclamou como um mestre de horror e fantasia. Seus livros têm ganhado traduções para o inglês recentemente.

m Portugal essa obra foi lançada alguns anos atrás em edição limitada e atualmente está esgotada. No Brasil não existem publicações de nenhum dos textos de Grabiński. Seus textos já foram traduzidos para vários idiomas, tendo contos seus presentes em várias coletâneas. Acima, algumas capas de edições do Demon Ruchu (em alguns países, existiram várias edições diferentes desse mesmo livro).

Esta campanha vem resgatar o trabalho de um autor relevante da literatura de horror que se encontra longe de seu público por uma barreira linguística. O livro será traduzido diretamente do polonês e poderá finalmente ter sua primeira edição brasileira.

Para saber mais, conhecer as recompensas e apoiar o projeto, clique AQUI




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O RETRATO OVAL - Conto Clássico de Terror - Edgar Allan Poe

O GATO PRETO - Conto Clássico de Terror - Edgar Allan Poe

O CORAÇÃO DELATOR. Conto clássico de terror. Edgar Allan Poe