HORROR EM RUBIM - Conto de Terror - Eder Eduardo Lima



HORROR EM RUBIM
(Eder Duarte Lima – classificado no Concurso Literário Bram Stoker de Contos de Terror)


Aconteceria naquela noite. Os sinos tocavam para alertar os cidadãos do pequeno município situado no estado de Minas Gerais. Tão pequeno como seu nome, Rubim. Ouviam-se muitas histórias a respeito dos horrores que a cidade passou muitas décadas atrás. As histórias viraram lenda. Naquela noite a lenda viraria o mais real e profundo terror. Um banho de sangue, mutilações, gritos desesperados e inúteis. Morte.

As crianças da rua 15 foram as primeiras vítimas. Três crianças. Quando soaram as badaladas dos sinos já era tarde demais. A névoa chegou voraz. Os gritos alertavam: Não se trata de lenda. Não existe lugar seguro. As trevas já estavam naquele lugar. Vampiros. Rápidos, cruéis, sarcásticos, impiedosos. Uma carnificina selvagem.

A pequena Nancy teve sua cabeça arrancada um pouco depois da mordida sedenta por sangue. Seu pequeno corpo inerte serviu de banquete para os monstros famintos. A boneca de pano que Nancy carregara nos braços ficou jogada no chão. Mal se percebia que era branca. O sangue cobriu grande parte do humilde brinquedo.

Em seguida os pequenos gêmeos. Baltazar e Juliete. O pequenino era valente. Colocou-se na frente da irmã, mas não obteve sucesso. Foram retalhados em segundos. Depois de um breve e angustiante silêncio ouviram-se as gargalhadas insanas. A névoa diminuiu sua intensidade como se fizesse parte de um plano diabólico. Por entre as janelas as pessoas viram seus algozes. Quatro criaturas da noite. Três homens e uma mulher. Assassinos desprezíveis.

Começaram seu jogo psicológico. A mulher vampiro segurava um dos pequenos braços de uma das crianças que tiveram suas vidas roubadas. Quando acabou de sugar o último fluído de sangue do membro, a criatura da noite deu um grito horripilante e estridente. Correu velozmente em direção a uma casa e começou a bater o pequeno braço da criança na parede.

Os outros três monstros assistiram a cena com sorrisos deixando seus dentes afiados e pontiagudos à mostra, fazendo o mais corajoso dos homens sentir um longo e angustiante calafrio. Depois saíram caminhando e saltitando. O terror nos olhos das pessoas era sua diversão. Dividiram-se. Cada um para um lado. Quatro vampiros. Quatro casas escolhidas e atacadas. Janelas e portas facilmente despedaçadas. Gritos, pânico e uma violência indescritível.

Curiosamente em alguns ataques não houve a mesma morte coletiva. As criaturas saíram de algumas casas segurando algumas pessoas. Homens e mulheres que se destacavam fisicamente. Propícios para assumirem suas novas “vidas”. Fazer parte da “elite”. Aumentar o exército de mortos vivos caminhado sobre a terra coberta por trevas.

Desta vez a “colheita” foi farta. Dois homens e três mulheres. Colocados de joelhos de forma brutal em um ângulo que os poucos sobreviventes pudessem assistir. Mais uma vez a mulher vampiro foi pioneira em suas atitudes. Andou por trás de uma das mulheres que permanecia imóvel. Curvou-se e tocou delicadamente os longos cabelos da vítima. Entrelaçou os dedos por entre os fios, aproximou a boca do pescoço trêmulo e encravou os dentes.

Seus companheiros foram menos delicados. Mordiam de frente para que desse modo se deliciassem não apenas com o sabor do sangue, mas também com o pavor nos olhos daqueles que em instantes fariam parte do grupo.

Depois de caídos em seus pés os cinco corpos começaram a se levantar. Seus rostos pálidos já anunciavam. Não eram mais humanos.

A madrugada que parecia não ter fim estava prestes a acabar. Além das montanhas já se percebia os primeiros raios solares adentrando a cidade. Agora nove criaturas iriam embora. Como se controlassem a névoa, esta vinha ao seu encontro, de baixo para cima. Cobrindo lentamente. Deixando os olhos ainda famintos darem o seu sombrio e aterrorizante “até breve”.


Eder Duarte Lima possui 17 anos no mercado comercial, sendo 8 deles com atuação voltada para gestão de pessoas e vendas. Em 2013 formou-se em Gestão Tecnológica de Recursos Humanos. Em 2014 concluiu o curso de MBA em Coaching. É autor do livro - O Coaching Para Resgatar e Dignificar a Pessoa Idosa e criador do Canal no You Tube - Ídolos Coaches. Ama sua família e os animais, em especial os cães. É um saudosista dos anos 80 e 90 e seus brinquedos, desenhos, filmes e seriados únicos.


Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário