O DEMÔNIO SEDUTOR - Narrativa Clássica de Terror - Caesarius von Heisterbach



O DEMÔNIO SEDUTOR

Caesarius von Heisterbach

(c. 1180 – c. 1240)

 

Um padre de Bonn, chamado Arnald, que viveu no século XII, tinha uma filha extremamente bela. O homem devotava à filha o maior cuidado, pois os cônegos de Bonn tinham por ela grande afeição. Sempre que ele saía, o padre a trancava, sozinha, num pequeno quarto.

Um dia, estando a jovem assim reclusa, o Diabo apareceu-lhe sob a forma de um belo jovem e pôs-se a fazer-lhe a corte. A moça, que estava na idade em que o coração fala mais alto, deixou-se logo seduzir e concedeu ao amante demoníaco tudo o que ele desejava.

Extraordinariamente constante em seu assédio, o Diabo não deixava de vir e passar todas as noites com sua linda amante. Por fim, ela engravidou e o seu estado era tão visível que foi forçada a confessar ao pai. Ouvindo aquela confidência, o pai chorou amargamente. Comovido e aflito, o padre não teve dificuldade em descobrir que sua filha havia sido enganada por um demônio íncubo. Por isso, prontamente a enviou à outra margem do Reno, para esconder sua vergonha e protegê-la das buscas do amante infernal.

No dia seguinte à partida da jovem, o demônio chegou à casa do padre. Embora um demônio deva saber tudo e estar em todos os lugares em um instante, o Diabo ficou muito surpreso ao não ver sua bela amante novamente.

— Padre malvado! — disse ele ao pai. — Por que tirou de mim a minha mulher?

Dizendo isso, deu ao padre um belo soco no estômago. Em razão do golpe recebido, morreu o padre três dias depois.

Não se sabe o desfecho desta história edificante.

 

Versão em português: Paulo Soriano.

Fonte: Collin de Plancy, Le Diable Peint par Lui-Même.

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O RETRATO OVAL - Conto Clássico de Terror - Edgar Allan Poe

O GATO PRETO - Conto Clássico de Terror - Edgar Allan Poe

O CORAÇÃO DELATOR. Conto clássico de terror. Edgar Allan Poe