O HOMEM-LOBO DA NORUEGA

Sabine Baring-Gould

(1834–1924)

Tradução de Paulo Soriano

 

Na Noruega acredita-se que existem pessoas que podem assumir a forma de um lobo ou de um urso (Huse-björn), e novamente retomar à forma anterior. Esta propriedade é-lhes conferida pelos Trollmen, ou seja, aqueles que a possuem são os próprios Trolls.

Num vilarejo situado no meio de uma floresta, morava um aldeão, chamado Lasse, e sua esposa.

Certo dia, o aldeão entrou na floresta para derrubar uma árvore, mas se esqueceu de fazer o sinal da cruz e rezar o Pai-Nosso.  Aproveitando-se disto, algum troll ou bruxa-lobo (varga mor) exerceu o poder sobre ele, transformando-o em lobo.

A esposa chorou a sua perda por muitos anos, mas, numa noite de Natal, chegou-lhe à porta uma mendiga, muito pobre e andrajosa. A boa mulher a acolheu em sua casa, alimentou-a bem e a tratou com gentileza.

Ao partir, a mendiga disse que provavelmente a esposa voltaria a ver o marido, pois ele não estava morto, senão vagava na floresta sob a forma de um lobo.

À noitinha, a esposa foi à despensa guardar um pedaço de carne para o dia seguinte. Todavia, ao se virar para sair, deu-se conta de que um lobo, com as patas traseiras apoiadas nos degraus da despensa, erguia-se à sua frente, lançando-lhe um olhar faminto e desolado.

 Ao vê-lo, exclamou:

—Se eu tivesse certeza de que você era mesmo o meu Lasse, eu lhe daria um pouco de carne.

Naquele instante, a pele de lobo caiu. E era o seu próprio marido quem se apresentava diante dela, com as mesmas roupas que usava na fatídica manhã em que o vira pela última vez.


 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O RETRATO OVAL - Conto Clássico de Terror - Edgar Allan Poe

O GATO PRETO - Conto Clássico de Terror - Edgar Allan Poe

O CORAÇÃO DELATOR. Conto clássico de terror. Edgar Allan Poe