PROJETO CATARSE: LOVEDAY BROOKE - Lua Bueno Cyríaco



PROJETO CATARSE: LOVEDAY BROOKE
Por Lua Bueno Cyríaco

A literatura policial do século XIX é responsável pelo imaginário de boa parte das pessoas acerca das investigações. O clima sombrio – em alguns casos quase sobrenatural, em outros supercientífico – permeava as histórias de detetives na Londres vitoriana. Nosso imaginário se alimentou muito dos trabalhos de Conan Doyle e Allan Poe, entre outros. Entre os nomes de famosos escritores e seus personagens, não se vê facilmente o de uma mulher.
Somos conduzidos, então, à seguinte pergunta: onde estão as personagens mulheres na literatura policial?
Ao longo da Era Vitoriana (1837-1901), existiram personagens mulheres célebres que percorriam a literatura policial: Mrs. G., Miriam Lea, Rose Courtenay, Lois Cailey, entre tantas outras. Entre todas elas, uma das mais relevantes é Loveday Brooke, de Catherine Louisa Pirkis.
Loveday Brooke é a primeira personagem detetive criada pelas mãos de uma escritora mulher.

O projeto

The Experiences of Loveday Brooke, Lady Detective foi escrito em 1893. Com uma narrativa imersiva e dada às minúcias de detalhes, ao bom e velho estilo Sherlock Holmes, vemos a capacidade de Loveday em resolver os mistérios que as autoridades não conseguem de forma perspicaz e até mesmo inusitada, não devendo em nada aos grandes clássicos que conhecemos

O Livro

No entanto, a compilação dos contos de Loveday ainda é material inédito no Brasil. Sendo a personagem tão marcante no gênero de mistério do século XIX, e tendo sido a primeira criada por uma autora mulher, é de se espantar a ausência desse livro por aqui.
The Experiences of Loveday Brooke, Lady Detective foi lançado em 1894 com a compilação de sete contos – seis deles publicados no The Ludgate Monthly de fevereiro a julho de 1893, e o último, “The missing!”, na Ludgate Illustrated Magazine – tendo como personagem principal a detetive Loveday Brooke.

Eis os contos presentes nessa coletânea:

* The Black Bag Left on a Door-Step

* The Murder at Troyte's Hill

* The Redhill Sisterhood

* A Princess's Vengeance

* Drawn Daggers

* The Ghost of Fountain Lane

Nossa edição contará não somente com a tradução, mas também com o resgate das 59 ilustrações originais da primeira publicação feitas por Bernard Higham; terá o tamanho de 17x24, papel pólen e capa dura.

Recompensas

O projeto prevê recompensas exclusivas para os apoiadores aqui no Catarse! O destaque vai pra coleção de 10 cards ilustrados que trazem as detetives mulheres mais interessantes da literatura, escolhidas pela renomada escritora de thrillers Cláudia Lemes .
A edição em capa dura também deve ser exclusiva para os apoiadores do projeto!
Confira algumas recompensas:



Por que esta é uma publicação importante?

A série foi notável por ser a primeira coleção de histórias de detetive que apresentavam uma heroína feminina criada por uma autora, algo inédito em uma época em que a maioria das protagonistas femininas era apenas inventada e descrita por autores masculinos. A personagem Loveday Brooke foi destaque na edição "The May Magazines" do jornal Glasgow Herald em 1893:
Mês a mês, a srta. Loveday Brooke continua a ofuscar o detetive Sherlock Holmes na presciência sobrenatural.” ... "Só temos medo de que a senhorita Brooke seja inteligente demais em capturar criminosos para conseguir um marido. ("The May Magazines" Glasgow Herald, 11 de maio de 1893: 10)
Como podemos perceber, a preocupação dos editores quanto a Loveday certamente não se estenderia aos seus confrades masculinos...
Embora dentro da história a detetive Loveday seja apresentada como uma referência em matéria de investigação, ainda assim, em vários pontos ela tem sua inteligência, capacidade e competência questionadas pelo fato de ser mulher. Não se trata apenas de um livro sobre uma mulher detetive resolvendo casos, mas também sobre uma mulher tendo que conquistar o seu espaço na sociedade.

Como apoiar?

O Catarse é uma plataforma de financiamento coletivo. Essa página é uma parceria entre a Editora Urso e a plataforma. O processo é muito simples: você apoia o projeto e contribui para fazê-lo existir no mundo!
Em troca, nós pensamos em várias recompensas interessantes, desde o livro em si, até mimos como bolsas, marcadores especiais, entre outras coisas! Você pode escolher de acordo com o seu gosto e também a forma de pagamento (se boleto ou cartão).
Se, na data final do projeto, conseguirmos 100% do valor proposto, todos vão receber suas recompensas; mas, caso esse percentual não seja atingido, o valor contribuído será devolvido. Tudo isso é feito pela própria plataforma do Catarse!
Por isso, nós precisamos muito do seu apoio. Sem ele, o projeto não acontece :
Então... vamos chamar os amigos e apoiar!

Para apoiar o projeto, clique AQUI.


A Autora



Catherine Louisa Pirkis (6 de outubro de 1839 – 4 de outubro de 1910), também conhecida como C. L. Pirkis, foi uma autora britânica. Ao longo de sua carreira ,escreveu um total de 14 romances entre 1877 e 1894 e contribuiu para periódicos e revistas como a Belgravia. Seu primeiro romance importante, Disappeared from Her Home, representou sua incursão no gênero de mistério com a história de uma jovem que desapareceu misteriosamente de sua casa. Este também serviria como um prelúdio para a criação da personagem detetive Loveday Brooke, pela qual ela é mais conhecida.

Pirkis também tem destaque no ativismo dos direitos sociais e animais. Juntamente com seu marido, foi uma das fundadoras da Liga Nacional Britânica de Defesa Canina, em 1891. Conhecida hoje pelo nome Dogs Trust, a organização é uma instituição de caridade sem fins lucrativos cuja missão é "trazer o dia em que todos os cães possam desfrutar de uma vida feliz, livre de maus-tratos, crueldade e ameaça de destruição desnecessária."

Coordenação editorial

A Editora responsável por esta edição é a Lua Bueno Cyríaco, formada em Artes Visuais e graduanda em letras japonês pela UFPR. Artista gráfica, ilustradora e editora da BuruRu e Urso, diretora de arte da revista virtual Tudo éX Texto.

No final de 2018, ela teve contato com o texto de Pirkis e começou a planejar o projeto. Simplesmente não entendia o porquê de nunca ter sido publicado no Brasil e está dedicada a remediar isso!

Tem a publicação da tradução de poemas clássicos japoneses Jûsan'nin Isshû - treze poemas do Ogura Hyakunin Isshû, traduzido por Vladine Barros, o livro Horror Oriental e do mais recente Irui Kon'in e Raposas sob sua tutela editorial, todos apoiados através do Catarse.

Tradução

Tarik Vivan Alexandre é mestre em filosofia pela UFPR e investe na pesquisa de teoria da literatura em consonância com o pensamento filosófico a partir de Marcel Proust. É editor da Editora Urso e BuruRu e também da revista virtual Tudo éX Texto onde também assina a coluna Inutifilia. Também oferece seus serviços de revisor e parecerista na Laboralivros.

A Urso

A Editora Urso (que é a irmã mais velha da Editora BuruRu) é uma empresa incubada pela Laboralivros, que oferece seus recursos de serviços editoriais para que nossas publicações se tornem realidade! A Urso tem como proposta a publicação e divulgação de trabalhos voltados às áreas artísticas e demais ramificações das ciências humanas. Dentro desse espectro, realizamos publicações de traduções, poesia, ensaios, teses e dissertações com propostas culturais e estéticas a fim de auxiliar na divulgação destes trabalhos.

Assim, partimos do interesse em nos debruçarmos em trabalhos que possuam envolvimento no universo das belas-artes com suas ramificações culturais e teóricas de ordem especulativa em diálogo com o âmbito estético. Conteúdos ensaísticos, dissertativos, literários e de tradução são bem-vindos.

Para apoiar o projeto, clique AQUI.



Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário