O ARQUEIRO E O LOBISOMEM - Narrativa Clássica Sobrenatural - Sabine Baring-Gould

 


O ARQUEIRO E O LOBISOMEM

Sabine Baring-Gould

(1834–1924)

Tradução de Paulo Soriano

 

Conta-se na Holanda a seguinte história:

Certa feita, um homem saíra, munido de arco e flecha, para assistir a um torneio de tiro ao alvo.

Já estava a meio caminho quando viu, de repente, um grande lobo sair da floresta e correr em direção a uma jovem que, sentada num prado, à beira da estrada, observava as vacas.

O homem não hesitou. Num rápido gesto, puxou uma flecha, fez pontaria e, por sorte, acertou o lobo no lado direito, de modo que a flecha permaneceu grudada na ferida, e o animal fugiu, uivando, para o bosque.

No dia seguinte, ele ouviu dizer que um servo da casa do burgomestre estava à beira da morte: no dia anterior, havia sido atingido por uma flecha no lado direito.  

Isto tanto excitou a curiosidade do arqueiro que ele foi até o homem ferido e pediu para ver a flecha. Reconheceu imediatamente que aquela era uma das suas. Então, tendo solicitado que todos os presentes deixassem a sala, convenceu o homem a confessar que era um lobisomem e que havia devorado criancinhas. No dia seguinte, o servo morreu.

 

Fonte: The Book of Were-Wolves.

 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O GATO PRETO - Conto Clássico de Terror - Edgar Allan Poe

O RETRATO OVAL - Conto Clássico de Terror - Edgar Allan Poe

O CORAÇÃO DELATOR. Conto clássico de terror. Edgar Allan Poe