O RECIBO IGNORADO - Narrativa Verídica Sobrenatural - Santo Agostinho


O RECIBO IGNORADO
Aurélio Agostinho Hiponense (Santo Agostinho)
(354 – 430)

Eis a narrativa de um fato que ouvi em Milão.

Um certo credor, exibindo o documento representativo de seu crédito, assinado por um senhor recentemente falecido, exigia o pagamento de uma dívida ao filho deste.

Este jovem ignorava que o pai, em vida, já havia feito o pagamento do empréstimo que tomara ao dito credor.

Deveras aborrecido, o jovem estranhava que o seu pai nada lhe houvesse participado quanto à existência de tal débito, malgrado este tenha deixado testamento.

Em sua extrema aflição, recebeu, em sinhôs, a visita de seu pai, e este lhe indicou o lugar onde se encontrava o recibo que ilidia a eficácia do documento apresentado pelo credor.

Tendo encontrado o recibo, o jovem exibiu-o ao credor.  Recuperando a quitação assinada pelo credor, que não fora entregue ao seu pai na oportunidade do pagamento da dívida, o jovem refutou aquela exigência falaciosa.

Eis aqui um acontecimento em que se supõe que a alma do falecido, preocupada com o filho, veio ao seu encontro enquanto este dormia, para lhe revelar o que ele ignorava, deste modo livrando-o de um grave desassossego.

(Versão em português de Paulo Soriano)

Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário